Você é o erro que eu quero cometer

10:38



Ontem eu sonhei que estava exatamente aqui te olhando. Tu sentado no sofá com a xícara de café quentinho do jeito que tu gosta. Eu te observava de longe, encostada na quina da parede da cozinha. Tu, de onde eu estava, era tão bonito; concentrado no café e na tevê, era difícil saber quem tinha a tua melhor atenção. De uma coisa eu sabia, naquele momento, não era eu. Mas eu nem ligava, de onde eu estava, tu era só meu. 

De repente tu me olha e me vê te olhando. Sorri, levanta a xícara com um sinal de que quer mais café, vou ao teu encontro com a garrafa e deixo ela pertinho de você. Então volto pro meu lugar de onde eu posso te observar quietinha e fico lá, agora sentada na cadeira amarela que tu pintou porque eu disse que essa era minha cor favorita. Pego uma xícara para mim pra poder ficar mais confortável te contemplando. E a gente fica assim, tu com a tevê e o café, e eu contigo, de longe, mas não sozinha.

Hoje me levantei e tu estava exatamente onde eu te deixei antes de acordar. Com a xícara de café fumaçando e a camisa abeta, a tevê estava desligada e teu rosto pleno. Eu continuava te observando, não mais da cozinha, mas da porta do quarto e, de onde eu estava, tu continuava sendo o ser mais bonito que os meus olhos já puderam contemplar.

De repente, tu me olha, e eu pareço tão pequena diante da tua grandeza. Tu levanta a xícara, não em sinal de mais café, mas como um convite pra eu me juntar a você. Então eu vou ao teu encontro ainda meio sonolenta, tu me recebe com um beijo de bom dia e logo se levanta para me servir. Parece um sonho, mas ao te ver chegar pertinho eu percebo que é real.

Tu parecia ser uma daqueles caras que não queriam nada sério com alguém. Quando nos conhecemos foi exatamente isso que tu me apresentou, alguém que não queria nada, porque seria um erro se envolver com qualquer pessoa naquele momento. Mas eu vi em você um erro que estava preste a cometer. Não pensei nas consequências, nem na dor que aquilo poderia causar. Eu sempre fui impulsiva mesmo, já havia quebrado a cara tantas vezes.

Mas te ver chegar mostrando quem tu realmente era, me fez querer te querer ainda mais. E hoje, te ver sentado aqui no lado do sofá que sempre foi vazio, me fez entender que tu foi erro mais certo que eu cometi e, que se fosse necessário, eu cometeria diversas vezes mais. Na verdade, tu é o erro que eu cometo todos os dias. E todos os dias quando eu acordo e te vejo ao meu lado, dormindo, eu entendo que tu é o tipo de cara que procura o tipo de mulher que seja corajosa. Eu não era, mas por ti eu me tornei.

Valeu apena. Agora eu tô te olhando de pertinho, tu tem um cheirinho bom, de vida, de recomeço, de erro e acerto. O café já esfriou e a gente nem notou, a nossa companhia se tornou mais importante depois que descobrimos que somos um para o outro. A tua barba por fazer, a tua camisa aberta, o teu cheiro ao acordar, o teu sorriso de dia bom, o teu beijo, você... Eu tô orgulhosa de mim por ter acertado no erro. Porque se for pra errar, meu amigo, que seja com alguém que vai acordar no meio da madrugada pra te dizer que você foi o melhor erro que ele já cometeu. Ele é.


  • Compartilhe:

Posts relacionados

2 comentários

Obrigada por comentar. Volte sempre.

Beijos :*